Blog

Inteligência artificial facilita reconhecimento e análise de documentos

Você já teve que fotografar, usando a câmera do seu próprio celular ou mesmo a câmera do computador, algum documento pessoal para validar seu cadastro em uma plataforma ou rede social? Dada a necessidade de transparência e segurança dos dados, esse processo tornou-se comum. O que talvez você não saiba, é que o sistema por trás dessa autenticação nada mais é do que uma das aplicações possíveis a partir do uso de Inteligência Artificial, em especial, do Deep Learning.

Entendendo a tecnologia

O sistema de leitura inteligente de documentos consiste na capacidade que novos sistemas computacionais têm de reconhecer, analisar e extrair informações relevantes de documentos de forma automática.

De acordo com o CTO da Neuralmind, Roberto Lotufo, a automação de documentos faz uso de duas tecnologias principais. No momento em que o documento é escaneado, o resultado é uma imagem, que, na sequência, precisa ser analisada para ser convertida em texto. “Isso normalmente é realizado por um OCR (Reconhecimento Ótico de Caracteres, em português), que tem ficado cada vez mais inteligente”, afirma.

A outra tecnologia será a responsável pelo processamento do texto. Essa segunda etapa, normalmente, é denominada Processamento de Linguagem Natural. “Ambas as técnicas sofreram avanços profundos com o advento do Deep Learning”, completa.

Aplicações possíveis

Além da autenticação de cadastros, como lembramos há pouco, bancos digitais também validam documentos a partir de fotografias tiradas pelo celular. Outro exemplo bem simples para compreender essa tecnologia é quando fazemos a importação dos dados de um cartão de visitas para a lista de contatos do celular usando um aplicativo. O processo é o mesmo de captura, decodificação da imagem e compreensão do que está escrito.

“Existem documentos mais complexos, como comprovantes de endereço, que podem ser bem variados, pois muitas vezes é uma conta de água, luz ou telefone. Comprovante de renda também é outro exemplo que pode ser bastante variado. Um sistema inteligente de leitura de documentos deve ser capaz de extrair informações relevantes destes documentos com uma confiabilidade maior do que a de um ser humano”, diz Lotufo.

Leia mais:
A corrida dos chips
Análise de emoções? Mais uma aplicação que o deep learning torna possível!

Desdobramentos da tecnologia

Com o reconhecimento e estruturação dos dados coletados pelo sistema de leitura inteligente de documentos, é possível organizar a relação entre os documentos, confeccionar contratos e dinamizar muitas outras tarefas administrativas, dando mais celeridade aos processos dentro das empresas.

“Os avanços são nítidos e são decorrentes do uso de Deep Learning. Cada vez mais, documentos mais complexos são analisados automaticamente. Ainda não se consegue analisar qualquer documento, pois a variedade é muito grande, mas é um caminho sem volta. Cada vez a automação de documentos será maior e abrangerá uma maior variedade de documentos”, avalia Lotufo.

Avanços na área

O desenvolvimento de sistemas inteligentes para leitura de documentos integra o rol de soluções customizadas que são desenvolvidas pela NeuralMind em projetos em colaboração com as empresas parceiras.

“O ganho maior é em eficiência, pois o computador é capaz de processar uma grande quantidade de documentos, com o mesmo desempenho de seres humanos. Hoje em dia, há várias técnicas de Inteligência Artificial que superam a capacidade humana. E não será diferente na automação de documentos”, finaliza Lotufo.

Quer saber sobre mais aplicações do Deep Learning? Na semana que vem, vamos falar sobre a evolução dos chatbots.

Nenhum comentário

Postar comentário

dezoito − 7 =