Inteligência Artificial vence advogados experientes em revisão de contratos

inteligência artificial jurídico processos

Inteligência Artificial vence advogados experientes em revisão de contratos

Algoritmo de Inteligência Artificial atingiu 94% de precisão na revisão de contratos, com resultados mais precisos e rápidos do que os advogados.

Um estudo realizado pela legaltech LawGeeks desafiou advogados experientes em uma batalha contra o algoritmo de inteligência artificial desenvolvido pela empresa. A tarefa era a examinar riscos contidos em cinco contratos de confidencialidade (NDAs – non-disclosure agreements), cuja revisão é uma tarefa jurídica diária.

De um lado, a inteligência humana foi composta por 20 advogados. Entre eles, diretores jurídicos de grandes empresas, como Goldman Sachs, Cisco e Alston & Bird, e advogados autônomos, todos com décadas de experiência em revisão de contratos. Eles competiram contra o algoritmo LawGeex AI, que foi desenvolvido por três anos e treinado em dezenas de milhares de contratos. Os resultados comprovam o potencial de tecnologias de inteligência artificial e seu impacto não apenas na área jurídica, como em todo o mercado.

Resultados do estudo: IA x Advogados

Apenas um dos advogados participantes atingiu 94% de precisão na tarefa, o mesmo índice alcançado pela inteligência artificial. Coletivamente, o algoritmo venceu na exatidão das análises, uma vez que o grupo de advogados teve uma média de acertos de 85%. 

Em questão de tempo, a disparidade foi ainda maior. A inteligência artificial realizou a tarefa de revisar todos os cinco contratos em apenas 26 segundos. Os advogados, em média, levaram 92 minutos para concluir o mesmo trabalho. O mais rápido deles precisou de 51 minutos, cerca de 100 vezes mais lento do que a inteligência artificial.

A inteligência artificial pode substituir advogados?

O resultado desse estudo levanta um grande questionamento sobre o futuro da área jurídica e o lugar que a inteligência artificial ocupará nele. Se há algumas décadas considerávamos que apenas trabalhos mecânicos poderiam ser substituídos pelas máquinas, hoje a tecnologia demonstra seu potencial em tarefas cada vez mais complexas.

Um outro estudo, da McKinsey Global Institute, revelou que embora quase metade de todas as tarefas possam ser automatizadas com a tecnologia atual, apenas 5% dos trabalhos podem ser totalmente substituídos. No caso dos advogados, a estimativa é que a inteligência artificial poderia automatizar 23% do trabalho.

A tecnologia já está transformando vários aspectos do trabalho jurídico, mas especialistas preveem que advogados deverão trabalhar em tarefas com demandas cognitivas superiores, ao passo que a tecnologia prestará os serviços jurídicos mais rotineiros.

Por enquanto, a inteligência artificial não deve substituir a existência de profissões jurídicas, mas sim aumentar a precisão e a produtividade, impulsionando a eficiência nas tarefas. Além disso, vários casos de uso mais avançado para mineração de dados e previsão de resultados de casos estão se tornando mais rápidos, melhores e mais baratos com a ajuda da inteligência artificial.

Impacto da Inteligência Artificial no mercado

O uso da inteligência artificial na área jurídica deve ter impactos em todo o mercado. Hoje mesmo, a tecnologia já está transformando os resultados de empresas em compliance, auditorias e análises de documentos.

Outro relatório da McKinsey prevê que as empresas que saírem na frente no uso dessas tecnologias têm o potencial de dobrar seu fluxo de caixa até 2030. Isso implica um crescimento líquido anual de cerca de 6% por um período mais longo do que a próxima década. Aquelas que saírem na frente tendem a ter uma base inicial de TI forte e maior propensão a investir em soluções de IA.

No Brasil, a NeuralMind, empresa que se destaca pelo desenvolvimento de tecnologias para análises jurídicas, foi reconhecida como uma das 10 startups mais atraentes do mercado de inteligência artificial. Suas soluções oferecem a garantia de compliance e automatização de operações e agilidade nos processos de empresas de diversos segmentos, provando que a inteligência artificial já impacta vários setores e garante vantagens para as organizações que se adiantarem na adoção desse tipo de tecnologia.