O potencial de transformação da automatização de processos jurídicos

inteligência artificial processos jurídicos

O potencial de transformação da automatização de processos jurídicos

Até relativamente pouco tempo atrás, era comum entrar em escritórios de advocacia e se deparar com incontáveis pilhas de papéis e processos acumulados em mesas e armários. Os profissionais precisavam ficar atentos às publicações no Diário Oficial, cuja versão era impressa, além de acompanhar prazos e desdobramentos presencialmente nos fóruns, por exemplo.

Muita coisa mudou desde então com transformações impulsionadas pela tecnologia. As restrições decorrentes da pandemia do coronavírus também anteciparam mudanças relevantes, sem contar que o cenário ajudou a desmistificar a confiabilidade e a eficácia de migrar muitos procedimentos para o meio digital.

O salto tecnológico nos últimos anos é considerável, ainda mais por se tratar do universo jurídico, conhecido pela morosidade e por ser bastante conservador. Porém, apesar dos avanços, os advogados ainda se deparam com procedimentos bastante repetitivos e braçais no seu dia a dia, o que consome tempo e, principalmente, a capacidade mental dos profissionais.

Possibilidades e vantagens da IA

É aí que entra o grande potencial da inteligência artificial para automatizar rotinas jurídicas. As plataformas são capazes de extrair a analisar informações de imagens e documentos, com agilidade, precisão e, consequentemente, mitigar erros. É possível acompanhar processos, extrair dados e fazer buscas em processos, do Diário Oficial de forma rápida e segura.

Os algoritmos são personalizados para a organização, classificação e análise aprofundada das informações. Ademais, o armazenamento de dados na nuvem permite o acesso de qualquer lugar e a segurança das informações.

Foco em resultado

Apostar nesta solução avançada significa economia de dinheiro e tempo. Sem contar que as decisões baseadas em informações também são sinônimos de vantagem competitiva e maior produtividade.

Desta forma, os escritórios de advocacia e os departamentos jurídicos podem se dedicar à atuação estratégica com foco em resultado, o que irá trazer impactos no desempenho, além de mais celeridade e assertividade. O que dá margem para atender mais clientes e com mais qualidade.