Blog

Ciência de dados é considerada a profissão mais promissora até 2020: como iniciar a carreira?

A avalanche do Big Data e o crescimento da aplicação da Inteligência Artificial nos negócios despertaram as empresas do mundo todo para a necessidade de contratar profissionais muito bem capacitados em ciência de dados. A demanda é tamanha que, de acordo com relatório do Fórum Econômico Mundial, divulgado no ano passado, essa é considerada a profissão mais promissora até 2020.

Porém, ao mesmo tempo em que a oportunidade existe, a dificuldade está exatamente aí. O número de especialistas nessa área, que estão disponíveis no mercado de trabalho, ainda é muito aquém do necessário, especialmente no Brasil. Por isso, a formação desses times torna-se um desafio, e tanto, para os recrutadores.

Algumas empresas, inclusive, têm encontrado a solução na contratação de cursos in-company para agregar essas novas competências, já que, cada vez mais, as empresas nascem ou estão em processo de se transformar em negócios orientados a dados.

Um passo mais à frente: o Deep Learning

Entre as tendências observadas nesse mercado, o Deep Learning desponta como uma área da Inteligência Artificial ainda pouco explorada e com real capacidade de superar outras técnicas já conhecidas, dada sua capacidade de apresentar bons resultados de análise a partir de dados não estruturados.

Aplicado no processo e reconhecimento de padrões em imagens, o Deep Learning é uma tecnologia de aprendizagem de máquina aplicado em empresas como: Google, Tesla, IBM, Microsoft, entre outras. Que possuem times inteiros voltados a essa aplicação.

As competências necessárias

Para se aperfeiçoar em ciência de dados, o profissional deve ter habilidade de programação, entender os significados e aplicações, raciocínio lógico, capacidade analítica, conhecimento em desenvolvimento de projetos computacionais, conhecimentos básicos de aprendizado de máquina e inglês.

Onde fazer o curso

A NeuralMind é uma startup sediada em Campinas, que busca transformar negócios com o uso de Inteligência Artificial. Fundada pelo professor titular da Unicamp, Roberto Lotufo, que é especialista e pesquisador da área, a empresa foi criada com o objetivo de colaborar com soluções de Deep Learning para os negócios e também capacitar profissionais que tenham interesse em atuar nessa área.

Leia mais
Como o Google está avançando no uso de Deep Learning?

Mensalmente, a startup ministra cursos de curta duração, em Campinas e em São Paulo. As capacitações têm duas modalidades: “Compreendendo Deep Learning” (Carga horária: 8 horas), para iniciantes; e “Deep Learning Acelerado” (Carga horária: 24 horas), para nível avançado.

O curso “Compreendendo o Deep Learning” será ministrado no dia 5 de maio, no 4you Coworking, em Campinas. Já o curso “Deep Learning Acelerado” será ministrado nos dias 7, 14 e 28 de abril, na Spread Tecnologia, em São Paulo. E nos dias 23, 24 e 25 de maio, no 4you Coworking, em Campinas.

“Esse curso é voltado para desenvolvedores. Durante a capacitação, procuramos mostrar todas as técnicas de Deep Learning através de programação, para que o profissional possa usá-las para resolver diversos problemas, como: previsão de vendas, classificação de objetos e imagens, análise de sentimento, sistema de recomendação, entre outros”, relata Lotufo.

Os interessados nos cursos podem se inscrever no site: http://www.neuralmind.ai. Há a possibilidade de contratação de cursos in-company.

Nenhum comentário

Postar comentário

1 × três =